Pedro Santana Lopes lançou, esta quinta-feira, fortes ataques a Paulo Portas. Num artigo de opinião publicado no «Jornal de Negócios», Santana Lopes lembra que Passos «é o quarto líder do PSD a ter problemas com Paulo Portas».

O antigo primeiro-ministro confessa que sente uma «profunda tristeza» com o que se está a passar na cena política portuguesa. «Portugal não merecia nada disto. As pessoas, as famílias, as empresas, que tantos sacrifícios têm feito mereciam que os membros do Governo do País não se zangassem uns com os outros», escreveu.

«Pedro Passos Coelho é o quarto líder do PSD a ter grandes problemas com Paulo Portas. Tenho a certeza que não haverá um quinto. Há um tempo que acaba aqui se se confirmar que o bom senso não volta a imperar», acrescentou.

Pedro Santana Lopes teme as consequências políticas desta crise na coligação e questiona que campanha irão fazer os dois partidos que a compõem em caso de eleições antecipadas. «Não será nada fácil!», adivinha.

O agora provedor as Santa Casa da Misericórdia deixa ainda um lamento: «Já disse e escrevi várias vezes que o centro-direita em Portugal tem esta sina: é difícil passar de metade da legislatura. Com Sá Carneiro foi o que foi, com Francisco Pinto Balsemão durou menos de dois anos até se demitir, Durão Barroso foi-se embora para um honroso cargo, mas depois de uma estrondosa derrota nas europeias, comigo foi o que foi e, agora, esta situação inacreditável».