O presidente do Governo Regional, Alberto João Jardim, disse esta segunda-feira que o Governo de coligação PSD/CDS na República «maltrata» e «não respeita» os idosos.

Alberto João Jardim fez estas críticas na cerimónia de entrega de uma carrinha de nove lugares ao Lar do Porto da Cruz.

A viatura destina-se ao transporte dos utentes do lar, estando adaptada ao transporte de passageiros em cadeira de rodas.

«Infelizmente, o Governo de Lisboa tem maltratado principalmente as pessoas de idade», declarou.

Alberto João Jardim defendeu que «a recuperação de um país não se faz, nem à custa da classe média, nem à custa das pessoas que trabalharam e descontaram uma vida inteira e, neste momento, por imposição estrangeira, por diretivas tecnocráticas do capitalismo financeiro internacional com as quais o meu Governo está em absoluto desacordo e oposição, está a fazer uma política que não respeita as pessoas de idade».

O governante madeirense realçou que «lamentavelmente» o tempo lhe está a dar razão quando reivindica mais autonomia para a Madeira.

«O tempo está a dar-me razão, quando eu disse que a nossa autonomia tinha que ser muito maior ao ponto de sermos nós, aqui na Madeira, também a gerir os dinheiros das reformas e das pensões e não deixar isto numa fonte comum que é o Estado central, eu tinha razão em exigir que a Madeira devia ter mais autonomia», disse.

«Enquanto não tivermos mais autonomia, hoje são as pessoas de idade, amanhã vão ser outras pessoas que vão estar à mercê de dados discricionários inaceitáveis do Governo de Lisboa», avisou.