O «capitão de Abril» Vasco Lourenço avisou esta quinta-feira os governantes de que, «ou saem a tempo, ou vão ser corridos à paulada», à entrada para a conferência promovida pelo antigo Presidente da República Mário Soares, em Lisboa.

«É preciso acabar com esta situação miserável que o país está a viver. Já há bastante tempo que venho dizendo que o poder foi assaltado por uma bando de mentirosos, corruptos. É preciso acabar com isso. Eles ou saem enquanto têm tempo ou qualquer dia, como dizia há uns dias em Alcaçovas, vão ser corridos à paulada, se não for pior», afirmou o antigo militar.

À entrada para a Aula Magna da reitoria da Universidade de Lisboa, onde vai decorrer a conferência «Em defesa da Constituição, da Democracia e do Estado social», Vasco Lourenço frisou que tem vindo a repetir este alerta «há mais de três anos».

«Também não quero a violência de maneira nenhuma. Agora, não me parece possível que o país, que o povo português, continue a aguentar o que está a aguentar por muito mais tempo», declarou.