Marcelo Rebelo de Sousa elogiou hoje o anterior líder do CDS-PP e ex-vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, que estava diante do Presidente da República, numa conferência, em Lisboa. Disse que tem "um larguíssimo horizonte promissor à sua frente".

O Presidente da República fez o elogio numa conferência promovida pela associação Fórum para a Competitividade, no Centro Cultural de Belém, que teve Portas como orador convidado. Com o ex-líder do CDS-PP na primeira fila da assistência, Marcelo salientou a sua presença e saudou-o de modo especial. 

Orador escolhido, e que orador, inspirador, com um larguíssimo horizonte promissor à sua frente, doutor Paulo Portas".

Na primeira fila estava igualmente a ex-ministra das Finanças e atual deputada e vice-presidente do PSD Maria Luís Albuquerque, que o Presidente da República também cumprimentou, antes de iniciar o seu discurso.

À saída desta conferência, Marcelo Rebelo de Sousa foi questionado pelos jornalistas sobre o debate político em torno das responsabilidades pelo incêndio que matou 64 pessoas, na semana passada, na região centro do país, mas reiterou que só falará quando as investigações em curso estiverem concluídas.

Está a arrancar um processo de investigação, a cargo do parlamento. [Não vou] antecipar juízos. Aguardo. Acompanho muito atentamente o que se passa, mas não me vou pronunciar".

Interrogado sobre a possibilidade de o Estado avançar com indemnizações às famílias das vítimas, também não quis fazer comentários: "Vamos esperar para ver".

O Presidente da República referiu que existe "em Portugal já uma experiência larga de professores de direito que têm elaborado sobre as matérias mais variadas nesse domínio", mas acrescentou: "Não vale a pena, neste momento, estar a fazer comentários concretos sobre ele".