Mais de metade dos 230 deputados da Assembleia da República vão ser eleitos em apenas cinco círculos, com o de Lisboa a escolher 47 parlamentares e o círculo do Porto 39.

Além de Lisboa e Porto, o ‘top 5' dos círculos que elegem mais deputados integra ainda Braga, que elege 19 parlamentares, Setúbal, com 18 deputados, e Aveiro, com 16.

De acordo com o mapa oficial aprovado pela Comissão Nacional de Eleições e já publicado em Diário da República, estes cinco círculos eleitorais elegem 139 dos 230 deputados da Assembleia da República.

É também em Lisboa, Porto, Braga, Setúbal e Aveiro que estão concentrados mais de metade dos eleitores recenseados - 5.660.127 - num total de 9.682.823.

Os círculos de Lisboa e do Porto são os únicos com mais de um milhão de eleitores: Lisboa tem 1.901.335 eleitores, enquanto no Porto podem votar 1.591.762 pessoas. Em Braga estão concentrados 787.706 eleitores, em Setúbal 725.783 e em Aveiro 653.541.

O círculo de Setúbal, que agora elege 18 deputados e é o quarto maior círculo, é o único que desde as últimas legislativas de 2011 ganhou mais um lugar no parlamento. Em oposição, o círculo de Santarém vai eleger menos um parlamentar, nove em vez dos 10 a que teve direito nas eleições de 2011.

O círculo de Leiria é o sexto maior no número de deputados que elege, num total de 10. Tal como Santarém, os círculos de Coimbra, Faro e Viseu elegem nove parlamentares cada um, enquanto nos círculos de Viana do Castelo e da Madeira serão eleitos seis deputados.

Nos círculos de Vila Real e dos Açores vão ser eleitos cinco deputados em cada um e nos círculos de Castelo Branco e da Guarda serão, também em cada um deles, escolhidos quatro parlamentares.

Em Bragança, Beja e Évora serão eleitos três deputados por cada círculo, enquanto os círculos de Portalegre, da Europa e Fora da Europa vão eleger, cada um, dois lugares no parlamento.

Quanto ao número de eleitores, em nove círculos registou-se um aumento de recenseados em relação a 2011: Aveiro, Braga, Faro, Lisboa, Porto, Setúbal, Açores e os círculos da Europa e Fora da Europa. Pelo contrário, 13 círculos perderam eleitores: Beja, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Évora, Guarda, Leiria, Portalegre, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real, Viseu e, ainda que ligeiramente, Madeira.

Nos círculos da emigração, o aumento mais significativo verificou-se no círculo Fora da Europa, que passou de 120.068 eleitores em 2011 para 164.273 eleitores, um aumento de 44.205 eleitores. Já o círculo da Europa ganhou pouco mais de três mil eleitores, passando de 75.114 em 2011 para 78.253 eleitores, de acordo com os dados fornecidos pela Secretaria Geral do Ministério da Administração Interna, relativos a 03 de agosto.

O número global de eleitores também subiu, em cerca de 60 mil: são agora 9.682.823 os portugueses que poderão votar nas legislativas de 04 de outubro, contra os 9.621.076 de há quatro anos.