Os resultados oficiais das eleições portugueses para o Parlamento Europeu, a 25 de maio passado, nas quais foram eleitos 21 mandatos, e a relação dos deputados eleitos, foram hoje publicados em Diário da República.

A abstenção nas eleições para o Parlamento Europeu registou um novo recorde em Portugal, com um valor de 66,33 por cento, o mais elevado de sempre em Portugal, só ultrapassado pela registada no referendo de 1998.

De acordo com os dados da Comissão Nacional de Eleições, a distribuição dos 21 mandatos deu-se através dos votos de 3.284.452 pessoas, de um universo de 9.753.568 eleitores inscritos, o que equivale a 33,67 por cento de votação.

A percentagem de votos em branco rondou os 4,38 % (143.957), enquanto os nulos foram 3,04% (99.724).

A CDU conseguiu um dos seus melhores resultados de sempre - passando a ter três eurodeputados -, enquanto o BE caiu para menos de metade em relação a 2009, sendo a surpresa da noite das eleições o resultado do MPT, com a eleição do cabeça-de-lista, António Marinho e Pinto, e do número dois José Inácio Faria.

Votaram na CDU (Coligação Democrática Unitária - PCP, PEV) 416.925 eleitores, correspondendo a 12,69 %. Já o Movimento Partido da Terra (MPT) teve 7,15% dos votos, o que representa 234.788 votantes.

O PS surge como o partido mais votado, com 31,49%, através do voto de 1.034.249 pessoas, resultado com que elegeu oito mandatos, enquanto na Aliança Portugal (PPD/PSD, CDS-PP) votaram 910.647 eleitores, o equivalente a 27,73% e sete mandatos.

A Nova Democracia (PND) obteve 0,70% dos votos (23.082), o Movimento Alternativa Socialista (MAS) 0,38 % (12.497), o Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN) 1,72% (56.431), o Partido Operário de Unidade Socialista (POUS) 0,11% (3.666), o Partido Trabalhista Português (PTP) 0,69% (22.542), o LIVRE 2,18% (71.495) , o Bloco de Esquerda 4,56%, (149.764), que lhe valeram um mandato.

Já o Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses (PCTP/MRPP) conseguiu 1,67% dos votos (54.708) , o Portugal pro Vida (PPV) 0,37% (12.008), o Partido Democrático do Atlântico (PDA) 0,16% (5.298), o Partido Nacional Renovador (P.N.R.) 0,45% (14.887) e o Partido Popular Monárquico (PPM) 0,54% (17.785).

Pelo PS foram eleitos os deputados Francisco Assis, Maria João Fernandes Rodrigues, José Carlos Zorrinho, Elisa Ferreira, Ricardo Serrão Santos, Ana Gomes, Pedro Silva Pereira e Liliana Góis.

Já pela Aliança Portugal, foram escolhidos Paulo Rangel, Fernando Ruas, Sofia Ribeiro, João Nuno de Melo, Carlos Coelho, Cláudia de Aguiar e José Manuel Ferreira Fernandes.

João Ferreira, Inês Zuber e Miguel Viegas foram os deputados eleitos pela CDU - Coligação Democrática Unitária, enquanto António Marinho e Pinto e José Antunes de Faria foram eleitos pelo Partido da Terra.

Marisa Matias será a única representante portuguesa no Parlamento Europeu do Bloco de Esquerda.