A campanha eleitoral para as eleições legislativas de dia 04 de outubro arranca oficialmente este domingo, e dura até dia 02, com 16 forças políticas a votos, mas muitas já começaram a ‘volta a Portugal’ há alguns dias.

Segundo dados do início de setembro, mais de 9,6 milhões de eleitores residentes em território nacional e no estrangeiro vão decidir a constituição da Assembleia da República para a próxima legislatura.

Concorrem este ano às legislativas 16 forças políticas, das quais três são coligações e as restantes 13 são partidos.

Nas coligações, contam-se a Coligação Democrática Unitária (CDU), que junta PCP e PEV, a coligação Portugal à Frente, com PSD e CDS-PP, e a coligação Agir, que alia o MAS ao PTP.

Os partidos políticos são: PS, BE, Livre/Tempo de Avançar, JPP, Nós, Cidadãos!, PPV/CDC, MPT, PDR, PCTP/MRPP, PNR, PURP, PPM e PAN.

Os maiores boletins de voto estarão nos círculos de Aveiro, Braga e Viana do Castelo, com 16 forças partidárias, enquanto Lisboa e Porto contam com 15 forças políticas cada um.

O círculo eleitoral de Lisboa é aquele onde são eleitos mais deputados, 47, seguindo-se o Porto, que elege 39. Em relação à distribuição de mandatos de 2011, o círculo eleitoral de Santarém vai eleger menos um deputado nas legislativas de outubro, ganhando Setúbal mais um lugar no parlamento, de acordo com o mapa aprovado pela Comissão Nacional de Eleições (CNE).

Em relação a 20011, apenas o Partido Socialista e o Bloco de Esquerda contam com novos líderes. António Costa sucedeu a António José Seguro como secretário-geral do PS, enquanto Catarina Martins é coordenadora e porta-voz do BE, depois de Francisco Louçã ter sido candidato a primeiro-ministro em 2011.

Os restantes partidos com representação parlamentar continuam com a mesma liderança, com Jerónimo de Sousa à frente da CDU, Pedro Passos Coelho na presidência do PSD e Paulo Portas líder do CDS-PP.

O arranque oficial da campanha da coligação Portugal à Frente será na zona de Lisboa, com os líderes Pedro Passos Coelho e Paulo Portas a começarem o dia com uma visita ao centro histórico de Sintra, seguindo-se um almoço em Mafra, um encontro com agricultores no Cadaval e um jantar-comício em Torres Vedras.

Quanto ao PS, António Costa começa o dia de campanha com uma visita ao Hospital da Covilhã e um encontro com empresários da região, seguindo para o Fundão onde se encontrará com a população numa visita ao Festival dos Caminhos da Transumância. À tarde, o secretário-geral socialista participa num comício em Castelo Branco e à noite janta com apoiantes em Seia.

Também em Lisboa estará a CDU, onde Jerónimo de Sousa participa num desfile que culminará no Coliseu dos Recreios, seguido de um comício.

O BE vai iniciar a campanha eleitoral na Madeira, com um almoço/comício no Funchal, na Praça do Peixe.

Em 2011, o PSD venceu as eleições com 38,66% dos votos (108 deputados), o PS foi a segunda força mais votada, com 28,05% (74 deputados), seguindo-se o CDS-PP, com 11,71% (24 deputados), a CDU, com 7,90% (16 deputados) e o BE, com 5,17% (8 deputados).

A abstenção situou-se nos 41,1%, a mais elevada de sempre registada em legislativas.