A magistrada que preside, esta terça-feira, à assembleia de apuramento geral dos resultados das eleições de domingo, em Paredes, rejeitou o pedido de recontagem de votos apresentado pelo PS, que vai recorrer para o Tribunal Constitucional.

Segundo fonte autárquica, o pedido de recontagem de votos foi recusado por, alegadamente, «não haver dúvidas quanto ao resultado verificado» numa das mesas da freguesia de Gandra.

O líder socialista Alexandre Almeida confirmou, entretanto, que vai avançar o recurso para o Tribunal Constitucional, por «haver dúvidas que importa esclarecer».