Portugal registou a pior abstenção numas Eleições Europeias com uma participação eleitoral de 33,91%, segundo os dados provisórios do Parlamento Europeu. Já no conjunto da Europa, a participação eleitoral subiu, ainda que ligeiramente.

A participação nas Eleições Europeias aumentou pela primeira vez desde que foram realizadas as primeiras eleições diretas, em 1979. Segundo os dados do site do Parlamento Europeu, a participação nestas Eleições Europeias está estimada em 43.09%, ou seja, registando uma abstenção de 56,89%.

Em 2009, nas últimas eleições para o Parlamento Europeu, a participação foi de 43%. Já em 1979, a participação eleitoral foi de 61,99%, tendo vindo desde então a decair. Este ano foi registado o primeiro aumento, ainda que ligeiro.

Em Portugal, segundo os dados provisórios do Parlamento Europeu, a participação eleitoral deverá ser de 33.91%, a mais baixa de sempre em Portugal, ou seja, com uma taxa de abstenção de 66,09%. Portugal foi o oitavo país com abstenção mais elevada.

Até agora o resultado mais baixo tinha sido registado, em 1994, com 35,54%.

Segundo os dados provisórios compilados pelo Parlamento Europeu, a taxa de participação oscilou entre os 13% na Eslováquia e os 90% na Bélgica e Luxemburgo, surgindo atrás de Portugal apenas sete Estados-membros (Eslováquia, República Checa, Eslovénia, Croácia, Polónia, Hungria e Letónia).

Notícia atualizada com os dados disponíveis às 01:29