O presidente da Assembleia da República, Eduardo Ferro Rodrigues, considerou esta quarta-feira que o chefe de Estado, Marcelo Rebelo de Sousa, é "um político que ama a Constituição do seu país".

Ferro Rodrigues falava durante uma cerimónia de homenagem a Henrique de Barros, antigo presidente da Assembleia Constituinte, no antigo Museu dos Coches, em Lisboa, na presença do Presidente da República e do primeiro-ministro, António Costa.

"Acredito que esta iniciativa, vinda de quem vem, não será fruto do acaso. O Presidente Marcelo Rebelo de Sousa é não só um reputado constitucionalista como também um político que ama a Constituição do seu país", declarou o presidente da Assembleia da República.

Ferro Rodrigues acrescentou que Marcelo Rebelo de Sousa "deixou a sua impressão digital na Lei Fundamental enquanto deputado à Assembleia Constituinte, eleito pelo então PPD".

Nesta cerimónia, o Presidente da República distinguiu Henrique de Barros, a título póstumo, com a Grã Cruz da Ordem do Infante D. Henrique, condecoração que foi recebida pelo seu filho, António de Barros.

Na sua intervenção, Ferro Rodrigues recordou o desejo manifestado por Henrique de Barros no dia 2 de abril de 1976 de que a Constituição conseguisse "resistir à prova do tempo".

A Constituição resistiu bem à prova do tempo, como era desejo do presidente da Assembleia Constituinte, Henrique de Barros. Soube adaptar-se às mudanças. Os direitos, liberdades e garantias têm sido assegurados, o Estado social desenvolveu-se e o sistema de governo assegurou estabilidade", defendeu.