O primeiro-ministro, Pedro Passos Coelho, elogiou este domingo, em Penafiel, o setor agrícola português considerando ter sido dos que mais ajudou a vencer a crise que afetou o país nos últimos anos.

«Espero que a minha visita, depois desta crise grave por que passámos, mostre que este setor foi muito importante para nos ajudar a vencer a crise», declarou Pedro Passos Coelho, quando visitava a Feira Agrícola do Vale do Sousa (Agrival).

Em declarações aos jornalistas, o chefe do Governo sublinhou que, atualmente, o setor agrícola é «fortemente exportador e criador de riqueza», prevendo que, no futuro, «pode ter um maior crescimento».

Pedro Passos Coelho, acompanhado do presidente da câmara, Antonino Sousa, percorreu este domingo o certame no qual participam cerca de 350 expositores.

Para o primeiro-ministro, «o dinamismo grande» da Agrival «é bem uma prova de que o país tem na agricultura um parceiro importante de crescimento». «É um setor que traz melhor rendimento e que atrai mais jovens para a agricultura, muitos mais qualificados do que antigamente», assinalou.

A propósito, Passos sublinhou a importância do setor na balança alimentar do país e nas exportações, contribuindo para «gerar emprego e rendimento». «Muitos daqueles que acreditavam que este era um setor em remissão tiveram oportunidade de constatar que, nestes três anos, apesar da crise que nós vivemos, todo o setor agrícola foi daqueles que registou um desenvolvimento mais dinâmico e um desenvolvimento social mais notado, com criação de postos de trabalho e valor acrescentado», acrescentou.

O primeiro-ministro exortou «todos os agricultores» a aproveitarem o novo ciclo de financiamento europeu, utilizando, «pelo menos tão bem como até aqui», os recursos disponíveis.

Se fizerem os investimentos necessários, concluiu o chefe do Governo, poderão ajudar o país a crescer e exportar mais.

Na visita ao certame, o chefe do Governo falou com vários expositores, deixando a mensagem de que a recuperação económica do país trará mais oportunidades para as empresas.

Até ao final da 35ª edição da Agrival, no dia 31 de agosto, são esperados mais de 140.000 visitantes.