O vice-primeiro-ministro, Paulo Portas, mostrou-se hoje animado com os sinais de melhoria do ciclo económico, referindo que a semana começou e acaba bem para a economia nacional.

«Hoje com um investimento de 65 milhões de euros de uma empresa portuguesa na economia portuguesa e ao longo da semana com os sinais ténues, mas já consistentes, que apontam para o ciclo económico de melhoria a nível nacional», a semana «começou bem e acaba bem para a economia portuguesa», disse o governante.

Paulo Portas e o ministro da economia, António Pires de Lima, estiveram hoje presentes na assinatura dos contratos de investimento celebrados entre a AICEP Portugal Global e a Caima e Celbi (grupo Altri), que decorreu no Centro Náutico de Constância, em Santarém.

A 25 de outubro, a Altri anunciou estar a negociar com a Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal (AICEP) contratos no valor de 65 milhões de euros, repartidos pelos próximos três anos, para realizar investimentos de modernização e reforço da produção.

O vice-primeiro ministro sinalizou ainda hoje, a propósito, a descida, conhecida na quinta-feira, da taxa de referência do Banco Central Europeu (BCE) para o mínimo histórico de 0,25% que considerou «uma boa notícia» para a economia portuguesa.

Sublinhou ainda os resultados positivos divulgados pelo INE que apontam para uma redução «com significado» da situação do desemprego em Portugal.

A taxa de desemprego em Portugal foi de 15,6% no terceiro trimestre, 0,8 pontos percentuais abaixo do trimestre anterior e menos 0,2 pontos que no mesmo período de 2012, segundo o Instituto Nacional de Estatística.

Segundo os resultados do Inquérito ao Emprego do INE divulgados na quinta-feira, entre julho e setembro, a população desempregada foi de 838,6 mil pessoas, o que representa uma diminuição homóloga de 3,7% e uma diminuição trimestral de 5,3% (menos 32,3 mil e menos 47,4 mil pessoas, respetivamente).