O presidente do PSD, Pedro Passos Coelho, afirmou esta quinta-feira que não é nem nunca foi «contra a mutualização da dívida».

E acrescentou: «mas é preciso saber como é que ela pode funcionar, e há uma coisa que eu garanto: é que ela nunca funcionará enquanto não se fundar num projeto de responsabilidade. Mas isso, evidentemente, quem tem proclamado cá em Portugal pela mutualização da dívida não quer ouvir. A ideia que têm sobre a Europa é uma ideia que destrói os alicerces da Europa ».

Durante um almoço da candidatura PSD/CDS-PP, em Lisboa, Passos Coelho contestou a ideia de uma «Europa que apenas pague a fatura» e pediu aos portugueses que façam «uma reflexão séria» antes de votar no domingo.

«Temos de saber quais são as ideias que os nossos representantes defendem, qual é o projeto europeu que defendem. Isso contará muito mais do que as portuguesas e os portugueses possam pensar. Ora, se aqueles que defendem para a Europa o que têm defendido para Portugal predominarem nessa representação, então o nosso projeto europeu pode vir a estar em causa».