Portugal não pode estar «num permanente sobressalto constitucional»