O ministro da Economia, António Pires de Lima, convidou partidos para uma reunião ainda em fevereiro para discutir os investimentos em infraestruturas, de acordo com cartas enviadas aos líderes partidários a que a Lusa teve acesso esta segunda-feira.

Na missiva, enviada aos líderes do PSD, PS, CDS-PP, PCP, Bloco de Esquerda e Verdes, Pires de Lima salienta que «é relevante para o Governo ouvir todos os partidos com assento parlamentar sobre o relatório» do Grupo de Trabalho para as Infraestruturas de Elevado Valor Acrescentado - GT IEVA «e a visão específica de cada partido sobre este tema, idealmente, ainda durante o mês de fevereiro».

O objetivo «é não apenas ouvir, mas também contraditar e, sempre que possível, procurar convergir com esses contributos dos partidos, na avaliação que tem de fazer do próprio relatório de forma a que, a posição final do Governo português, a comunicar à Comissão Europeia no âmbito da parceria no final de março, possa refletir, se possível, os contributos nesta matéria que sejam acomodáveis no quadro exigente» que Portugal atravessa, refere o ministro.

«Tratando-se de investimentos em infraestruturas ao serviço do país (transporte de mercadorias e pessoas), executados numa visão de longo prazo, parece-nos que este esforço de compromisso é, mais do que meritório, importante», sublinha António Pires de Lima.

O ministro da Economia tem reiterado a necessidade de existir compromissos alargados em decisões estratégicas para o país.

A 27 de janeiro, o Grupo de Trabalho entregou ao Governo o relatório sobre a definição de prioridades no investimento em infraestruturas «para incrementar a competitividade da economia e facilitar o movimento de pessoas e bens, a investir no período 2014-2022, período esse que coincide com o novo acordo de parceria Portugal 2020», relembra o ministro na mesma carta.