O líder parlamentar do PS, Alberto Martins, criticou duramente esta quinta-feira na Assembleia da República o Orçamento do Estado para o próximo ano.

«Há neste orçamento uma tentação pelo uso abusivo do poder, pelo confronto com as instituições e com os outros órgãos de soberania, pela incapacidade de compreender que em democracia todo o poder é limitado. Este é um Orçamento de um Governo incapaz de compreender que a legitimidade democrática supõe e exige a legitimação social e constitucional», disse.

Alberto Martins disse ainda que «este é um orçamento que empobrece o presente e hipoteca o futuro», mas foi mais além ao dizer que «este é também um orçamento de conflito social (...) que atira os portugueses contra portugueses».

O líder parlamentar do PS diz que este é um documento «sem estratégia de crescimento e sem políticas de emprego». Alberto Martins classificou ainda o orçamento de «inaceitável» e disse que as propostas eram da «exclusão social».