um custo estimado de 41,5 milhões de euros nos próximos cinco anos







Planos de Mobilidade Sustentável, que terão um custo previsto de 2,5 milhões de euros









 com uma idade média de 14 anos,

"Isto não faz sentido nenhum e os trabalhadores quando ouvirem isto vão-se rir", afirmou Ana Avoila, do Sindicato da Administração Pública, em entrevista à TVI, acrescentando que as medidas não passam de uma "estupidez política". "Quem tem motoristas distribuídos são os ministros e os secretários de estado. Aí podem gerir. Podem ir três secretários de estado juntos".

"Isto é para fazer um show-off nesta altura do verão, para demonstrarem uma preocupação que tem a ver com o ambiente, quando a questão fundamental que se prende com o ambiente passa logo pelo emprego que as pessoas não têm". 


isse estar espantado com a rejeição das estratégias

“Hoje acordei com uma certa perplexidade porque percebi que alguém estava a tentar ridicularizar, com má intenção, esta estratégia. Alguém decidiu dizer que este programa basicamente serve para pôr os funcionários públicos a andar de bicicleta e para convencer os funcionários públicos a dar boleia". 


"Basta ler 31 páginas. Nelas não está dito nada do que foi extraído como conclusão por parte daqueles que quiseram denegrir esta estratégia”.