"Ainda tem sítios para ir, lá em Portugal, tinha que ir visitar o engenheiro Sócrates, que são do mesmo partido, que está preso lá dentro e que se calhar precisa de apoio desse tipo de pessoa. Tem que ir lá no Sócrates", afirmou o general angolano.
















"Presos políticos não há, nunca existiram. Não vejo a UNITA, a CASA-CE, a FNLA, o PRS a reclamarem os seus militantes presos. Os que estão presos são jovens que algumas pessoas estão a incentivar para fazerem arruaça que não está prevista na nossa Constituição", afirmou.