O atual ministro dos Negócios Estrangeiros, Rui Machete, foi consultor de uma sociedade de advogados que representa alguns dos angolanos que estão a ser investigados pelo Departamento Central de Investigação e Ação Penal, avança o «Diário de Notícias».

Segundo escreve este jornal, a PLMJ, uma das maiores sociedades de advogados portuguesa terá como clientes alguns dos angolanos envolvidos em investigações judiciais em Portugal. O processo envolve altas figuras do regime angolano. Ainda segundo o DN entre estes estão o Procurador-geral angolano, João Maria de Sousa, o Vice-Presidente de Angola, Manuel Vicente e, também, os nomes de duas das filhas do Presidente de Angola.

Nos últimos tempos sucedem-se polémicas em redor de Rui Machete. A oposição continua a exigir a demissão do MNE, mas Passos Coelho desvalorizou as o «pedido de desculpas» feito em Angola, devido aos processos que decorrem em Portugal.

Já Cavaco Silva, escusou-se a façar sobre o tema.