A cabeça de lista por Lisboa do AGIR (PTP/MAS) defendeu hoje que um só deputado deste partido “é muito mais útil” no Parlamento do que o 38.º deputado do PS ou o 27.º do PSD.

“Gostávamos de eleger o número que seja suficiente para termos um grupo parlamentar, mas um só deputado do AGIR é muito mais útil do que o 38.º no PS ou do 27.º no PSD e pode fazer, efetivamente, a diferença”, afirmou hoje Joana Amaral Dias aos jornalistas durante uma arruada no centro de Lisboa.

A cabeça de lista por Lisboa questionou “de que vale ter mais 50 fantoches desses partidos, quando pode haver vozes ativas, cuja missão de facto é AGIR no Parlamento”.

A arruada começou pelas 18:30 no Largo Camões, passou pelo Rossio, Largo de São Domingos, Rua das Portas de Santo Antão e terminou nos Restauradores.

A arruada, da qual fazia parte uma mini fanfarra, cujos temas tocados variaram entre “Yellow Submarine”, dos Beatles, e “Cheira bem, cheira a Lisboa”, ia captando a atenção dos transeuntes, muitos destes turistas, que com máquinas fotográficas e telemóveis iam registando o momento.

Apesar de na sexta-feira ainda ser dia de campanha, e para o AGIR, “que tem meios de campanha muito limitados todos os dias contam, não falha um”, Joana Amaral Dias fez já hoje um balanço das ações das últimas duas semanas.

“Tem corrido bem. Estamos com boas expectativas de eleger, estamos convencidos que vamos conseguir eleger para a Assembleia da República e que as pessoas perceberam que votar AGIR é um voto muito útil”.


A dirigente recordou que o partido foi lançado em final de março deste ano e que, desde aí, conseguiu levar a cabo várias ações, como “pôr uma placa a dizer vendido no Parlamento, hastear a bandeira da Grécia no São Jorge, receber Passos Coelho com bandeiras da Alemanha, ir a casa de Ricardo Salgado, fazer um programa político, juntar vários partidos, várias associações cívicas, andar por todo o país”.

Joana Amaral Dias garantiu que “é um voto útil no AGIR, com a certeza de que aquilo que foi feito nestes meses será feito com certeza na Assembleia da República, ainda mais e ainda com mais força e mais energia”.

Na arruada estiveram também presentes, entre outros, o cabeça de lista pelo Porto, Gil Garcia, e os números três, Manuel Afonso, quatro, Daniela Serralha, e cinco, Nuno Ramos de Almeida, da lista por Lisboa.