O PS manifestou esta quinta-feira o seu "mais profundo pesar" ao Partido Trabalhista do Reino Unido pela morte da deputada Jo Cox e repudiou o ato de violência de que foi vítima.

A deputada britânica Jo Cox, de 41 anos, foi esta quinta-feira mortalmente atingida a tiro durante uma ação de campanha a favor da permanência do Reino Unido na União Europeia (UE) em Birstall, no norte de Inglaterra.

Numa nota enviada à agência Lusa, a direção dos socialistas portugueses salienta as circunstâncias "trágicas e violentas" em que ocorreu a morte de Jo Cox, "em plena campanha eleitoral para o referendo sobre a manutenção do Reino Unido na União Europeia".

"Aos membros do Partido Trabalhista e a todo o povo do Reino Unido, o PS manifesta também a sua profunda solidariedade neste momento de sofrimento perante um ato de violência inexplicável e que merece a mais firme condenação e repúdio por parte do PS e de todos aqueles que acreditam nos valores fundamentais da democracia e da liberdade. A deputada Jo Cox será para sempre recordada por todos aqueles que lutam por uma sociedade mais livre e mais justa", acrescenta-se no comunicado dos socialistas.