O grupo parlamentar do PS requereu esta sexta-feira, ao presidente da Comissão de Assuntos Constitucionais, Direitos, Liberdades e Garantias, a «audição, com caráter de urgência» do ministro da Administração Interna e do diretor-nacional da PSP.

«Considerando a gravidade e excecionalidade dos acontecimentos» e «o consequente pedido de demissão do diretor-nacional da PSP», os deputados socialistas pretendem assim obter esclarecimentos sobre os incidentes de quinta-feira, na escadaria da Assembleia da República, lê-se no documento a que a Lusa teve acesso e assinado pelos parlamentares Pita Ameixa e Marcos Perestrello.

Milhares de polícias manifestaram-se em Lisboa e, derrubando uma barreira policial, conseguiram chegar à entrada principal do Palácio de São Bento, onde cantaram o hino nacional e depois desmobilizaram voluntariamente.

O ministério da Administração Interna divulgou esta sexta-feira que o diretor Nacional da PSP colocou o seu lugar à disposição na sequência dos protestos de quinta-feira

e que o ministro «entendeu aceitar a disponibilidade para a cessação de funções».