O coordenador do Centro Nacional de Cibersegurança (CNCS), Pedro Veiga, demitiu-se do cargo, confirmou esta quarta-feira à Lusa o gabinete da ministra da Presidência e da Modernização Administrativa.

A nomeação do substituto será anunciada brevemente, de acordo com uma informação do gabinete de Maria Manuel Leitão Marques.

A ministra da Presidência, segundo a mesma informação, agradeceu “o contributo inestimável de Pedro Veiga para o trabalho nesta área, ao longo destes dois anos”.

Pedro Veiga é pioneiro da Internet em Portugal, professor no Departamento de Informática da Faculdade de Ciências da Universidade de Lisboa (FCUL) e estava à frente do CNCS desde a sua formação, em 2016.

A decisão surge no dia em que teve início o primeiro exercício a nível nacional de cibersegurança, em Lisboa.

O Centro Nacional de Cibersegurança está desde hoje e até quinta-feira a testar o “grau de preparação” de várias entidades públicas e privadas a um ciberataque.

Em declarações à agência Lusa, em antecipação do exercício, Pedro Veiga tinha afirmado que iria ter como alvo os setores da energia, transportes, banca, saúde e tratamento e distribuição de água.

O objetivo “é testar o grau de preparação das entidades que vão participar no tratamento de incidentes de cibersegurança”, explicou na ocsião Pedro Veiga.