O secretário nacional do PS, Eurico Brilhante Dias, disse esta sexta-feira que de cada vez que o Governo falha objetivos orçamentais os portugueses pagam o erro com «mais austeridade», percurso que, acredita, não mudará em 2014.

«Sempre que o Governo falha os seus objetivos orçamentais, porque tem uma estratégia errada, os portugueses sofrem com mais austeridade», comentou o responsável socialista na sede do partido, em Lisboa, após a divulgação da execução orçamental nos primeiros dez meses do ano pela Direção Geral do Orçamento (DGO).

Portugal, advertiu, «terminará 2013 com um défice orçamental, sem medidas extraordinárias, muito próximo dos 6% do PIB. Portugal, este ano, começou o exercício orçamental com um objetivo de 4% do PIB, e chegará ao fim do ano com quase 6%. É um desvio de 50% do objetivo orçamental fixado pelo próprio Governo», criticou.

Mais uma vez, sublinhou Eurico Brilhante Dias, «o Governo vai falhar os objetivos que se autopropôs» em termos orçamentais.

«E infelizmente serão os portugueses que vão pagar em 2014, com mais austeridade, também este falhanço», concretizou o secretário-geral do PS, num registo da Lusa.

Défice do Estado baixa para 6,4 mil milhões até outubro



De acordo com a síntese da execução orçamental divulgada pela DGO, nos primeiros dez meses do ano, o défice provisório das administrações públicas, relevante para efeitos de aferição do programa de ajustamento económico e financeiro, foi de 6.409,1 milhões de euros.