Num comunicado assinado pela JSD e hoje distribuído aos jornalistas, é comparada a redução de despesa apresentada na quinta-feira pelo ministro das Finanças em Conselho de Ministros, na casa dos 46 milhões de euros, com a cláusula de rescisão do jogador de futebol do Benfica.

"Gaitán no Governo, por troca com Centeno, seria um embaraço a menos para Costa. É verdade que Gaitán pouco saberá de Orçamentos de Estado, mas não consta que faça golos na própria baliza", assinalam os jovens do PSD. 

A entidade advoga ainda, segundo a Lusa, que ao mesmo tempo que o PS assusta os portugueses com o "ridículo valor" de redução de despesa anda a "negociar" com o PCP e o BE "propostas no valor de quatro mil milhões de euros, ou seja, quase 2,5% do PIB".

O Governo anunciou na quinta-feira que tomará medidas adicionais, com reforço da contenção do lado da despesa, para permitir que o país possa sair no final deste ano do procedimento por défices excessivos instaurado pela União Europeia.

Mário Centeno referiu que o Governo adotará medidas de "congelamento de processos pendentes de descativações e transições de saldo de gerência considerados não urgentes".

"Haverá uma redução dos fundos disponíveis das administrações públicas para 2015 em 46 milhões de euros e a não assunção de novos compromissos financeiros considerados não urgentes", referiu o ministro das Finanças.