"O resultado dos conservadores, apesar das sondagens sombrias, foi bastante impressivo e revela o melhor do espirito inglês. Na verdade, o eleitorado reconheceu que David Cameron teve de tomar medidas difíceis para pôr as finanças em ordem e trouxe o Reino Unido a um crescimento económico assente na iniciativa privada e na moderação fiscal", refere Paulo Portas numa mensagem enviada esta manhã ao primeiro-ministro conservador britânico.




"O Reino Unido é um dos principais clientes de Portugal tanto nas exportações de bens como no turismo e por isso a continuação de uma política de crescimento económico é positiva para Portugal", refere ainda Paulo Portas, desejando um "bom mandato a David Cameron".