A presidente do CDS-PP defendeu hoje a necessidade de se apurar o que falhou no caso da ‘legionella’, considerando que o ministro tem de garantir que as regras estão a ser cumpridas nas unidades de saúde.

"Neste momento, é preciso uma palavra de grande confiança e de garantia do ministro da Saúde de que podemos estar tranquilos e que nos hospitais as regras estão a ser cumpridas. É um caso que não podemos aceitar que se venha a repetir", afirmou aos jornalistas Assunção Cristas, durante uma visita a Castanheira de Pera, no distrito de Leiria, na sequência dos incêndios de junho que afetaram aquela região.

A líder do CDS-PP disse que o seu partido está a avaliar a matéria e adiantou que, segundo a informação que tem no momento, há normas aplicáveis a todos os equipamentos ligados à saúde e que têm que ser cumpridas.

"O caso é muito grave. Já tivemos duas perdas de vidas por causa da ‘legionella’ (...). Mas, é importante perceber o que é que falhou aqui. É importante que o ministro da Saúde possa prestar todos os esclarecimentos e que nos dê a garantia que todas as normas que são aplicáveis e que servem para garantir a qualidade do ar nos hospitais e centros de saúde são cumpridas", sublinhou.

Assunção Cristas realçou ainda a necessidade de se apurar o que é que falhou neste caso, se foi ou não feita alguma fiscalização, ou, se, pelo contrário, tudo foi feito e se tratou apenas de uma situação fortuita.

"É preciso que o ministro [da Saúde] explique tudo a todos e que garanta que as normas estão a ser cumpridas à risca e que são as suficientes e necessárias para garantir a qualidade e a segurança dentro destas instalações", concluiu.

Segundo divulgou hoje a Direção-Geral da Saúde (DGS), subiu para 34 os casos confirmados de doença dos legionários no Hospital São Francisco Xavier, em Lisboa, encontrando-se cinco doentes infetados em unidades de cuidados intensivos.

O boletim epidemiológico da DGS sobre este surto de ‘legionella’, datado das 12:00, indica que todos os infetados com a bactéria têm doenças crónicas já existentes.