O porta-voz do PSD, Marco António Costa, disse este sábado que o debate em torno da sustentabilidade do sistema de pensões deve ser feito com «seriedade», acusando o PS de transmitir «uma imagem enganadora» aos portugueses.

«O líder do PS, quando fala da convergência das pensões do sistema público para a segurança social, fala sempre nos pensionistas e aposentados, dando ideia que os 4 milhões serão abrangidos, o que é errado, pois apenas 400 mil é que terão as suas pensões corrigidas », disse o dirigente do PSD no Montijo.

«Este debate com seriedade não é possível quando o maior partido da oposição tenta transmitir uma imagem enganadora aos portugueses», sublinhou.

O porta-voz do PSD rejeitou que a alteração nas pensões sirva para resolver problemas criados com as políticas de austeridade.

«É um argumento falso. Não estamos a resolver o problema de dois anos de austeridade, mas sim o problema de seis anos de irresponsabilidade na governação do país», considerou.

Segundo Marco António Costa, o atual governo «tomou decisões em dois anos sucessivos de grande relevância social para o país, aumentando as pensões mínimas em Portugal, que abrangem mais de 1,2 milhões de portugueses, e houve tempos em que PS, quando estava no governo, se esquecia desses pensionistas», cita a Lusa.