O primeiro-ministro, António Costa, anunciou esta quarta-feira que o ex-presidente da Câmara de Proença-a-Nova, João Paulo Catarino, é o novo coordenador da Unidade de Missão para a Valorização do Interior, que vai estar sediada em Pedrógão Grande.

É um homem da região, foi, durante muitos anos, aqui autarca, nesta região, e tem uma grande competência na área florestal", disse o primeiro-ministro, que falava aos jornalistas após uma reunião na Sertã, distrito de Castelo Branco, com os presidentes dos municípios afetados pelos incêndios de Góis e Pedrógão Grande.

João Paulo Catarino era até agora o número dois de Helena Freitas na Unidade de Missão para a Valorização do Interior (UMVI), que confirmou à agência Lusa a sua saída da coordenação organismo a 12 de julho.

O novo coordenador "é um excelente parceiro para trabalhar com todas as autarquias e tem uma enorme capacidade para coordenar os esforços dos diferentes ministérios que têm de estar envolvidos nesta operação de revitalização", comentou António Costa.

João Paulo Catarino, licenciado em engenharia agronómica, foi vereador da Câmara Municipal de Proença-a-Nova entre 1999 e 2004, tendo assumido a presidência do mesmo município entre 2005 e 2016, ano em que assumiu funções como coordenador adjunto da UMVI.

O agora coordenador da Unidade de Missão foi também engenheiro florestal do Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, foi responsável pela Divisão do Núcleo Florestal do Pinhal Interior Sul (entre 2004 e 2005) e adjunto do secretário de Estado Desenvolvimento Rural das Florestas (em 2005).

"João Paulo Catarino parece-me ser a pessoa indicada para estar a gerir aquilo que é necessário gerir", notou o presidente da Câmara da Sertã, José Farinha Nunes, considerando que o novo coordenador "é uma pessoa que está dentro das matérias".

"Há uma questão que deve ser vincada, que é vir a sede da Unidade de Missão para a Valorização do Interior para a zona do Pinhal, o que me parece muito importante, porque é aqui que existem os problemas", vincou o autarca, que falava aos jornalistas após a reunião entre municípios e Governo.

Durante o final da tarde de hoje, António Costa visitou as instalações da UMVI, que deverá começar a funcionar em Pedrógão Grande nas próximas duas semanas.

Segundo o gabinete do ministro Adjunto, este organismo "vai coordenar ações e medidas de recuperação dos danos dos incêndios florestais e os projetos-piloto de revitalização económica e social e de reordenamento florestal daquele área".

A UMVI "terá recursos humanos designadamente das áreas da agricultura, florestas e desenvolvimento rural, planeamento e infraestruturas e segurança social", acrescentou a mesma fonte.