PSD e PS chegaram a acordo, nesta sexta-feira, para a indicação de candidaturas conjuntas ao Conselho Superior de Defesa Nacional e para os conselhos superiores de Segurança Interna e Informações, cujos atos eleitorais se realizam na próxima sexta.

Segundo fontes parlamentares, citadas pela agência Lusa, de fora do acordo entre socialistas e sociais-democratas está ainda a questão do presidente do Conselho Económico e Social, considerando-se difícil que este processo encerre em breve.

A lista conjunta para o Conselho Superior de Defesa Nacional integra Costa Neves (PSD) e Miranda Calha (PS), e para o Conselho Superior de Segurança Interna os ex-ministros Luís Marques Guedes (PSD) e Alberto Martins (PS).

Para o Conselho Superior de Informações, sociais-democratas e socialistas propõem os deputados Teresa Leal Coelho (PSD) e Ascenso Simões (PS), sendo suplentes Hugo Soares (PSD) e João Paulo Rebelo (PS).

O acordo global entre as direções parlamentares do PSD e do PS estendeu-se também a entidades como o Conselho de Fiscalização de Centros Educativos, Conselho Geral do Centro de Estudos Judiciários e Comissão para a Igualdade e Luta contra a Discriminação Racial.

Para o Conselho de Fiscalização de Centros Educativos foram propostos Maria Morgado do Vale (PSD) e Maria do Rosário Carneiro (PS) e para o Conselho Geral do Centro de Estudos Judiciários António da Conceição Guedes (PSD) e a constitucionalista Isabel Moreira (PS).

Já no que respeita à Comissão para a Igualdade e Luta contra a Discriminação Racional, o PSD propôs Mónica Ferro, enquanto o PS avançou com o nome da deputada Elza Pais.