O dirigente socialista Álvaro Beleza considerou, este sábado, frágil e instável a solução de um Governo do PS, com PCP e Bloco de Esquerda ausentes do Executivo, e defendeu um referendo aberto a simpatizantes do partido.

Álvaro Beleza falava à entrada para a Comissão Nacional do PS, que vai apreciar a proposta de programa de Governo socialista, suportado no parlamento pelo PCP, Bloco de Esquerda e "Os Verdes".

"Só se garante a estabilidade com todos os partidos no Governo. Não há coligações nos regimes parlamentares da Europa sem os partidos que suportam o Governo nesse mesmo executivo", declarou Álvaro Beleza, antes de vincar que o PCP nos últimos 40 anos e o Bloco de Esquerda nos últimos 15 anos "fizeram do PS o seu inimigo principal".