A Comissão Nacional do PS reúne-se no próximo dia 24, em Lisboa, para aprovar as normas da Convenção Nacional de 06 de junho, dando-lhe mandato para proceder à aprovação definitiva do programa eleitoral dos socialistas.

Na reunião de dia 24, os membros da Comissão Nacional do PS irão discutir e aprovar já um projeto de proposta de programa eleitoral, documento que, segundo um membro da direção dos socialistas, poderá acolher sugestões e alterações até 06 de junho.

"A Convenção Nacional do PS, para dispor de poderes para aprovar em definitivo um programa de Governo, tem obrigatoriamente de ser especificamente mandatada pela Comissão Nacional, o órgão máximo partidário entre congressos. Por outro lado, numa lógica de abertura e de participação interna e externa, o normal é que a Comissão Nacional do PS também debata com profundidade e aprove as principais linhas de um documento tão importante como o programa de Governo", referiu o mesmo membro da direção socialista à agência Lusa.

Na ordem de trabalhos da Comissão Nacional do PS, à qual a agência Lusa teve acesso, depois de um primeiro ponto dedicado a informações genéricas e de um segundo ponto dedicado à aprovação do relatório e contas de 2014, consta um terceiro referente à "apresentação, discussão e aprovação da data e normas de funcionamento da Convenção Nacional".

Com a aprovação desse ponto, a convenção de 06 de junho fica então automaticamente com poderes delegados pela Comissão Nacional do PS para proceder à aprovação do programa eleitoral definitivo.

Depois, no último ponto da ordem de trabalhos, os comissários nacionais do PS procedem à "discussão e votação da proposta de programa de Governo a apresentar à Convenção Nacional" de 06 de junho.

Para o efeito, segundo a direção do PS, será disponibilizado a cada um dos membros da Comissão Nacional um exemplar do projeto de programa eleitoral, que neste momento se encontra já em fase de ‘draft' (esboço).

Em paralelo com a discussão ao nível partidário, o secretário-geral do PS tem promovido reuniões temáticas sobre o programa, estando a próxima prevista para sábado, em Coimbra, saúde.

O programa eleitoral do PS tem como base global o documento denominado "Agenda para a Década", aprovado no último congresso do PS, e como enquadramento económico-financeiro o cenário macroeconómico, intitulado "Uma década para Portugal".