Os grupos parlamentares de PSD, PS e CDS-PP não vão apresentar propostas formais de alteração ao relatório final da comissão de inquérito BES/GES porque, dizem fontes das bancadas, as suas sugestões foram já incorporadas pelo deputado relator.

"O grupo parlamentar do PSD reuniu com o relator e vai prescindir da apresentação de alterações já que as suas sugestões serão integradas no corpo do relatório", indicou fonte parlamentar social-democrata à agência Lusa.

O PS, declarou à Lusa o deputado coordenador na comissão de inquérito, Pedro Nuno Santos, "já tinha elogiado" o relatório preliminar do deputado relator Pedro Saraiva (PSD) e enalteceu a abertura para integrar as sugestões dos socialistas.

O relatório vai ser discutido no dia 8 de maio em plenário da Assembleia da República.

O Bloco de Esquerda já fez saber que exige um «mea culpa» do Banco de Portugal, do Governo e dos auditores, e a assunção de que a troika não quis colaborar.

O Partido Comunista Português, por sua vez, advoga que o documento esteja menos centrado no "caráter" e nos atos de Ricardo Salgado e que esteja, sim, mais focado na globalidade do sistema financeiro.