Um grupo de 26 dirigentes e ativistas sindicais independentes e socialistas da CGTP-IN divulgou um manifesto de apoio à candidatura do atual secretário-geral do PS, António José Seguro, nas eleições primárias do próximo domingo.

O manifesto de apoio a António José Seguro é encabeçado por Fernando Gomes, membro do Secretariado e da Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN.

«Neste momento difícil em que cada vez mais a clarificação política é importante e se pretende abrir um novo ciclo político no país e no PS, ativistas e dirigentes sindicais que atuam no âmbito da CGTP-IN, quer independentes, quer socialistas e independentes sem qualquer ligação a nenhuma central sindical, não querem deixar de se posicionar no processo eleitoral que decorre PS para a escolha do candidato a primeiro-ministro de Portugal», justificam os subscritores do documento.

Este grupo de sindicalistas aponta depois que a sua atuação pública se faz em «defesa do Estado social, por um Serviço Nacional de Saúde e uma escola pública de qualidade, pela manutenção de um sistema público de Segurança Social e pela defesa dos direitos dos trabalhadores».

Nesse sentido, entendem estes sindicalistas que a candidatura de António José Seguro é a que «melhor pode trazer aos portugueses uma nova esperança e motivação para construir uma verdadeira alternativa política de esquerda para Portugal, credibilizando a intervenção política por lhe introduzir uma nova ética e transparência na forma de a exercer, reconquistando a confiança popular por aproximar a política das pessoas».

Além de Fernando Gomes, estão entre os subscritores do manifesto Carlos João Tomás, Maria Conceição Rodrigues Sousa e Luísa Marques Pinto Baptista (todos da Comissão Executiva do Conselho Nacional da CGTP-IN), Mário Jorge Neves (vice-presidente da Federação Nacional dos Médicos), Almerindo Rego (presidente da Direção Nacional do Sindicato dos Técnicos Superiores de Saúde), Maria Fernanda Moreira (presidente da Direção do Sindicato Nacional dos Profissionais da Industria e Comércio do Calçado, Malas e Afins) e José Carlos Dantas (vice-Presidente da Direcção do Sindicato Nacional dos Profissionais de Farmácia e Paramédicos), como refere a Lusa.