O ex-secretário-geral da CGTP Manuel Carvalho da Silva disse, este sábado, à agência Lusa que «não criou nem tenciona criar um movimento» para as eleições europeias de 2014.

O jornal «Público» noticia este sábado que «um movimento unitário, que agregue o Bloco de Esquerda, o partido em constituição LIVRE e personalidades independentes, entre elas ex-dirigentes do PCP, poderá vir a constituir-se para as eleições para o Parlamento Europeu e protagonizar uma lista eleitoral que pode vir a ser encabeçada pelo antigo líder da CGTP, Manuel Carvalho da Silva».

Contactado pela Lusa e questionado sobre se está disponível para liderar um novo movimento, Carvalho da Silva fez uma única declaração: «Não criei nem tenciono criar nenhum movimento».

De acordo com o Público, a constituição do movimento «tem como objetivo último determinar uma mudança da correlação de forças à esquerda e procurar criar condições para que, nas próximas legislativas, haja consensos de esquerda e uma plataforma pragmática comum que potencie um entendimento de Governo que possa influenciar o PS».

O jornal avança ainda que este movimento deverá ser lançado na próxima semana.

As eleições europeias decorrerão entre 22 e 25 de maio de 2014.