O presidente do CDS-PP lamentou, esta quarta-feira, a morte do fundador e dirigente centrista João Abreu Lima, primeiro autarca de Ponte de Lima em democracia, qualificando-o de "político exemplar", "homem de caráter antigo e visão de futuro".

"João Abreu Lima foi um dos grandes pilares do CDS do Norte de Portugal, um militante da primeira geração do CDS e o autarca que marcou um estilo de proximidade e uma ambição de qualidade que ainda hoje marcam Ponte de Lima e a sua extraordinária reputação", lê-se numa mensagem escrita por Paulo Portas.


Para o presidente do CDS-PP, a melhor definição de João Abreu Lima "é a que antigamente definia os maiores de um concelho: era um homem bom".

"Foi este político exemplar, o primeiro a ser escolhido, democraticamente, para Presidente de Câmara de Ponte de Lima. Homem de caracter antigo e visão de futuro, desenvolveu a vila mais antiga de Portugal, com empreendedorismo, sem dívidas, com equilíbrio ambiental e sem desastres urbanísticos, ao mesmo tempo preservando as tradições e atraindo a inovação", considerou.

João Abreu Lima, 93 anos (faria 94 anos em julho), foi fundador do CDS, deputado e dirigente nacional do partido. Paulo Portas apresentou "sentidas condolências à família, aos amigos e aos limianos".

O funeral de João Abreu Lima realiza-se na quinta-feira, partindo da Casa do Outeiro para o cemitério de Arcozelo.
A Câmara Municipal de Ponte de Lima decretou dois dias de luto municipal.