Paulo Portas anunciou esta sexta-feira que a coligação entre o PSD e o CDS-PP, que vai concorrer às eleições legislativas, vai chamar-se "Portugal à Frente".
 

“Portugal à Frente quer dizer que o interesse nacional é mais importante do que os interesses de um partido. Quer dizer que nós queremos colocar Portugal à Frente no concerto das nações com quem Portugal se pode comparar. E é também um Portugal que vai em frente, com crescimento a subir, investimento disparar, emprego melhorar, exportações a bombar.”



O líder do CDS acrescentou ainda que “a ideia de crise já bazou, felizmente” e que “a ideia de esperança é necessária”.

Na iniciativa conjunta da coligação em Aveiro, o primeiro-ministro insistiu nas críticas à proposta do PS para compensar a descida da TSU com transferências do Orçamento do Estado.
 
Portas acusou também os socialistas de não serem transparentes e não dizerem com quem querem governar, caso sejam eleitos com minoria.