O Presidente da República recordou hoje a adesão de Portugal às Comunidades Europeias há 30 anos, sublinhando a importância que a Europa tem na vida económica, política, financeira, social e cultural do país.
 

"Ao longo destas três décadas de participação no projeto europeu, Portugal assumiu plenamente o seu papel enquanto parceiro responsável, ativo e até decisivo em certos momentos. Estivemos à altura, superámos muitas dificuldades e desafios, transformámo-nos estruturalmente e desenvolvemo-nos económica e socialmente", lê-se numa mensagem enviada pelo chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, aos presidentes das instituições europeias, por ocasião do 30.º aniversário da adesão de Portugal às Comunidades Europeias, a 01 de janeiro de 1986.


Sublinhando também a forma como, "com a sua História e vocação universalistas", Portugal acrescentou valor ao projeto europeu, Cavaco Silva considera a integração de Portugal nas Comunidades Europeias como "um dos marcos mais relevantes da História de Portugal no século XX".
 

"Portugal tornou-se em 1 de janeiro de 1986 o décimo primeiro Estado-Membro das Comunidades Europeias", acrescenta Cavaco Silva, que chefiava nessa data o Governo.


Na missiva, divulgada no 'site' da Presidência da República e enviada ao presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, ao presidente da Comissão Europeia, Jean-Claude Juncker, e ao presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, o chefe de Estado faz ainda referência à importância que a União Europeia tem hoje na vida económica, política, financeira, social e cultural de Portugal.

Esse facto "torna-nos mais empenhados, solidários e criativos para fazer face aos grandes desafios com os quais a Europa hoje se depara", refere.

"No centro da nossa atenção, agora e como sempre, estão os cidadãos, os valores e os princípios constitutivos do projeto europeu", enfatiza o Presidente da República.