O Presidente da República disse este sábado em Albufeira que o atual cenário político era uma das possibilidades que tinha imaginado e manifestou ter "forte esperança" de que vão prevalecer os "superiores interesses de Portugal”.

“Nós tínhamos estudado todos os cenários, também este que está a acontecer, por isso não estamos assim tão surpreendidos na medida em que tínhamos imaginado todas as possibilidades”, afirmou Aníbal Cavaco Silva aos jornalistas em Albufeira, à margem da sua participação no arranque de um torneio de golfe solidário, ao ser questionado sobre as negociações entre os partidos para a formação de um novo Governo.

O chefe de Estado evitou responder às questões dos jornalistas sobre qual seria, para si, o cenário de governo ideal, dizendo apenas que, se respondesse, "podia estar a dar a entender aquilo que pode vir a acontecer", escusando-se igualmente a fazer apreciações sobre o comportamento dos vários partidos.

“Ainda tenho forte esperança de que os superiores interesses de Portugal não deixarão de estar presentes nas mentes de todos os nossos agentes políticos”.


Nas eleições legislativas de 04 de outubro a coligação PSD/CDS-PP foi a mais votada, mas perdeu a maioria absoluta, seguida do PS, BE, CDU (coligação que junta PCP e PEV) e PAN.

Segundo Cavaco Silva, estão a ser seguidos todos os passos “que mais ou menos tinham ficado delineados caso esta hipótese se verificasse”.

O Presidente da República evitou sempre a responder às questões dos jornalistas sobre a situação política, dizendo apenas que, neste momento, não deve fazer declarações "que possam ser interpretadas como apontando nesta ou naquela direção".

Cavaco Silva anunciou na quinta-feira que recebe os partidos políticos que elegeram deputados nas legislativas de 04 de outubro nos próximos dias 20 e 21.

Hoje à noite, o Presidente da República participa no jantar de entrega dos prémios do torneio de Golfe “Portugal Solidário”, também em Albufeira.