O Presidente da República enalteceu esta quinta-feira o «espírito positivo e construtivo» dos jovens portugueses que integram a comunidade «Global Shapers», destacando as qualidades que revelam para serem os "líderes de amanhã".

«Encontro em vós valores que eu próprio me tenho empenhado em difundir em Portugal: desde logo o espírito positivo, o espírito construtivo, a visão global do mundo, não recear a concorrência, apostar na inovação, não recear o mundo global, vontade de vencer, determinação, energia e projetar essa imagem para a sociedade», afirmou o chefe de Estado, Aníbal Cavaco Silva, no final de um encontro no Palácio de Belém com os jovens que integram a comunidade portuguesa do «Global Shapers», que tem como missão proporcionar aos jovens uma plataforma global para «moldar positivamente o futuro».

Sublinhando a importância da difusão desse espírito construtivo e positivo, Cavaco Silva assinalou que os portugueses que integram a comunidade do «Global Shapers» são jovens em que se reconhece "uma forte capacidade de liderança".

«O que há nesta rede de original é a forma de afirmar a liderança, pelo serviço à comunidade, estamos perante jovens que foram selecionados pelo seu mérito, pelas qualidades que relevaram para serem os líderes de amanhã. Jovens que colocam essas suas qualidades e a sua experiência profissional ao serviço da comunidade e em particular ao serviço de outros jovens, ajudando outros jovens a acreditarem que podem fazer a diferença», referiu.

Entre os 15 jovens que integram a comunidade portuguesa do «Global Shapers», todos com idades entre os 20 e os 20 anos, encontram-se empresários, empreendedoras sociais, cientistas, professores universitários e artistas.

Jovens que, segundo o Presidente da República, podem ajudar a incutir na juventude portuguesa «a crença de que podemos vencer» e contribuir para reforçar a autoestima e a confiança em si próprios.

Cavaco Silva confidenciou ainda que gostou muito de ouvir os relatos dos «Global Shapers» portugueses sobre a forma como Portugal é reconhecido nos mais variados domínios como «um país de qualidade».

«Gostei imenso daquilo que me disseram sobre o Serviço Nacional de Saúde, como ele é visto no estrangeiro, como ocupando uma posição destacada com muitos, muitos outros países por esse mundo fora», frisou.

Após o encontro com os «Global Shapers» portugueses, que se prolongou por cerca de 45 minutos, o chefe de Estado confessou igualmente que ficou com uma confiança ainda maior nas novas gerações portuguesas, nomeadamente na forma como aqueles que serão «os líderes» vão encarar «os desafios que têm à sua frente com espírito construtivo e positivo».

Antes da intervenção de Cavaco Silva, Stephan Morais, um dos dois «Young Global Leaders» portugueses e que a convite do Fórum Económico Mundial fundou como curador o «Global Shapers Lisbon Hub», deixou um agradecimento ao chefe de Estado pelo incentivo que tem dado a esta comunidade, adiantando que o objetivo é aumentar o grupo «com mais pessoas com mérito e que queiram intervir na sociedade de forma positiva».

A criação da «Global Shapers Community» foi anunciada pelo Fórum Económico Mundial em setembro de 2011.

Existem já «Global Shapers Hubs» em mais de 300 cidades em todo o mundo, integrando mais de 3.500 jovens. Cada «Hub» é composto por jovens com idades entre os 20 e os 30 anos que têm em comum «provas dadas nas suas carreiras, grande potencial para futuros papéis de liderança na sociedade e que partilham o espírito de dedicação à comunidade onde se inserem», como explica a Lusa.