Meia centena de lesados do Banco Espírito Santo protestaram este sábado em Esposende, durante uma visita do Presidente da República, tendo sido recebidos por um assessor político de Cavaco Silva, a quem entregaram um documento com as suas reivindicações.

Os manifestantes chegaram a cortar, por momentos, a via de acesso à Praia de S. Bartolomeu do Mar, cuja requalificação o Presidente da República foi inaugurar. A intervenção da GNR desbloqueou a passagem.

À chegada da comitiva de Cavaco Silva, que ouviu apupos, alguns dos manifestantes tentaram bloquear a passagem das viaturas, tendo-se gerado um clima de alguma tensão com a polícia.

Os manifestantes tentaram retirar as grades de proteção e houve alguns empurrões.

Os manifestantes eram os mesmos que na manhã deste sábado estiveram em frente ao Centro de Congressos da Alfândega do Porto.

Reivindicam a devolução do dinheiro investido em papel comercial do Grupo Espírito Santo (GES).

Acabaram por ser recebidos por um assessor político de Cavaco Silva, a quem entregaram uma carta dirigida ao Presidente da República com as suas reivindicações.