As duas dezenas de populares que, esta segunda-feira, aguardavam na Praça do Município, em Lisboa, pelas comemorações do 105º aniversário da República lamentaram a ausência do chefe de Estado nas cerimónias.

Pelas 11:00 apenas 25 pessoas aguardavam na Praça do Município pelas cerimónias da implantação da República. Desolada pelo “desinteresse das pessoas por um dia tão importante”, Rosa Maria considerou que a ausência do Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, é o principal motivo da fraca afluência de público.

“As pessoas vêm para ver as pessoas conhecidas. O Presidente decidiu ficar a limpar a casa, logo muita gente não vem”, disse Rosa Maria à agência Lusa. Presença assídua nas celebrações desde 2005, Rosa Maria lamentou a decisão de Aníbal Cavaco Silva, afirmando que “devia estar presente”.

Também Celeste Borges defendeu que o chefe de Estado devia estar nas comemorações do 5 de Outubro “nem que seja na varanda a dar o bom dia às pessoas." Para Celeste Borges, o fim do feriado a 5 de outubro também contribuiu para a fraca afluência do público às cerimónias.

Na quinta-feira, fonte oficial de Belém justificou à Lusa a ausência com a necessidade de Cavaco Silva "se concentrar na reflexão sobre as decisões que terá de tomar" nos dias seguintes, numa referência ao pós-eleições.

Desde que o dia da Implantação da República deixou de ser feriado, este será o primeiro ano que se irá comemorar num dia útil e será no dia seguinte às eleições legislativas.

Na cerimónia, que decorre no Salão Nobre dos Paços do Concelho, são esperadas personalidades como os ex-Presidentes da República Mário Soares e Jorge Sampaio, o presidente do Tribunal de Contas, Guilherme D’Oliveira Martins, o presidente do Tribunal Constitucional, Joaquim Sousa Ribeiro, a presidente da Assembleia Municipal de Lisboa, Helena Roseta, o presidente do Supremo Tribunal de Justiça, António Gaspar, o presidente do Supremo Tribunal Administrativo, António Calhau e o chefe do Estado-Maior das Forças Armadas, general Pina Monteiro.

Entre os ministros convidados estão os ministros Jorge Moreira da Silva (Ambiente, Ordenamento do Território e Energia), Marques Guedes (Assuntos Parlamentares) e Anabela Rodrigues (Administração Interna).

Prevê-se também a presença da Procuradora-Geral da República, Joana Marques Vidal, do líder parlamentar do PS, Ferro Rodrigues e do secretário-geral do PSD, José Matos Rosa.

Pouco depois das 11:00 já tinham chegado os anunciados candidatos presidenciais Sampaio da Nóvoa e Maria de Belém, os líderes parlamentares do PCP, João Oliveira, e do Bloco de Esquerda, Pedro Filipe Soares.

A cerimónia começou perto das 11:45 com o hastear da bandeira e com o hino nacional tocado pela banda da GNR.