O Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva, designou esta segunda-feira a cidade da Guarda para sede das comemorações oficiais do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, anunciou a Presidência da República.

«O Presidente da República assinou hoje um despacho designando a cidade da Guarda como sede, no ano de 2014, das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas», lê-se numa nota divulgada no site da Presidência da República.

Esta é a segunda vez que a Guarda acolhe as comemorações oficiais do 10 de Junho, depois de também ter sido escolhida quando Ramalho Eanes ocupava o cargo de Presidente da República.

Por outro lado, será a terceira vez que Cavaco Silva escolhe para palco das comemorações uma cidade do interior do país, depois de em 2013 ter designado a cidade de Elvas e, em 2011, ter escolhido Castelo Branco.

Desde que tomou posse como Presidente da República, em 2006, Cavaco Silva escolheu sempre cidades diferentes para as comemorações oficiais do Dia de Portugal.

Em 2012, a cidade escolhida foi Lisboa, em 2010, o palco das comemorações do Dia de Portugal foi Faro e, no ano anterior, a cidade de Santarém.

Viana do Castelo acolheu as comemorações oficiais em 2008, Setúbal, em 2007, e Porto, em 2006.

Desde 1977, dezenas de cidades já receberam as comemorações do Dia de Portugal.

Durante os dois mandatos de Ramalho Eanes, as cidades palco das comemorações do 10 de Junho foram Guarda, Portalegre, Vila Real, Leiria, Funchal, Figueira da Foz, Lisboa, Viseu e Porto.

Com Mário Soares em Belém, as cidades escolhidas foram Évora, Lisboa, Covilhã, Ponta Delgada, Braga, Tomar, Lisboa, a vila de Sintra, Coimbra e Porto.

Nos mandatos de Jorge Sampaio, as comemorações do Dia de Portugal realizaram-se em Lagos, Chaves, Lisboa, Aveiro, Viseu, Porto, Beja, Angra do Heroísmo, Bragança e Guimarães.