ser anunciado o cenário macroeconómico do PS




«A finança está a sangrar a economia dos países e, portanto, a restruturação das dívidas não pode ser mais adiada. Não é possível ter políticas de crescimento aceitando as lógicas do Pacto de Estabilidade e dos programas de ajustamento, ou seja, da austeridade imposta pela via da União Europeia, pela via do Tratado Orçamental».



«Tenha a coragem de exigir uma reestruturação da dívida pública e de desvincular o nosso país do Tratado Orçamental. Não se pode prometer o fim da austeridade e continuar a aceitar toda austeridade imposta pela Comissão Europeia».