A deputada Catarina Martins desvalorizou as palavras do primeiro-ministro e disse esta quinta-feira na Assembleia da República que o Orçamento do Estado para o próximo ano não será o do pós-troika, mas sim o da «segunda troika». Perante estas afirmações, Passos Coelho pede ao partido os «pés na terra», afirmando que o BE «tem um problema com a realidade».

Na mesma linha do PCP, a coordenadora do Bloco de Esquerda, Catarina Martins, acusou o Governo de estar já a negociar um segundo resgate.

A coordenadora refere que «insistir na mesma receita» política para sair da crise, a austeridade, «é estupidez» e reiterou que o partido vai votar contra o orçamento.

«Depende de nós verdadeiramente que a troika não volte, mas estou a ver que por vontade do BE a troika não sairia de cá», concluiu Passos Coelho.