O BE acusou esta quinta-feira o primeiro-ministro de «esconder» a ministra das Finanças ao indicar Paulo Macedo para representar o Governo e, com Paulo Portas, tornar «o país refém de um jogo de cadeiras e ambições pessoais e partidárias».

«Pedro Passos Coelho e Paulo Portas conseguiram, em menos de quatro dias, o que parecia impossível, redimir a imagem do Governo de Santana Lopes», afirmou a coordenadora bloquista, Catarina Martins.

Catarina Martins falava no parlamento, na abertura de uma interpelação agendada pela bancada do BE sobre «A insustentabilidade da dívida pública e a política de austeridade».

Na bancada do Governo estão presentes o ministro da Saúde, Paulo Macedo, a quem cabe a representação do executivo PSD/CDS-PP, o ministro dos Assuntos Parlamentares, Luís Marques Guedes, e os secretários de Estado Teresa Morais (Assuntos Parlamentares e Igualdade), Marco António Costa (Segurança Social), Manuel Rodrigues (Finanças) e Carlos Moedas (Adjunto do primeiro-ministro).