A coordenadora do BE, Catarina Martins, disse este sábado que o partido não se fez representar no congresso do MPLA, em Luanda, porque "não pactua com ditaduras" nem com regimes que prendem pessoas "por delitos de opinião".

O Bloco de Esquerda não pactua com ditaduras e é muito triste que quase todos os partidos portugueses tenham ido prestar vassalagem ao MPLA", disse Catarina Martins em declarações aos jornalistas à margem da visita à Feira de Artesanato, Turismo, Agricultura, Comércio e Indústria de Lagoa (FATACIL), em Lagoa no Algarve.

Para Catarina Martins, respeitar Angola "é também defender a democracia e pluralidade de opinião em Angola e não ter uma relação subserviente com o MPLA, que é o partido do Governo, que é uma ditadura".