“Considero que a solução mais correta será a de marcação de novas eleições pelo Presidente a eleger, chamando assim o povo português a pronunciar-se através do voto, com base noutros pressupostos políticos que não foram equacionados durante a última campanha eleitoral”, refere o candidato à Presidência da República numa nota.




acordo de viabilização