mais recente cartaz da Juventude Social Democrata

a um governo de esquerda que surge numa clara traição ao povo português",fazer qualquer alusão ao modelo nacional socialista ou nazi".

"Ao contrário de outras forças partidárias, que agora querem governar o país sem o voto do povo (aquele "que mais ordena"), esta estrutura nega simpatia por um qualquer regime extremista e ditatorial, seja ele nazi, norte-coreano ou outro que tal. É exatamente por termos os princípios democráticos bem presentes no nosso ADN que rejeitamos uma solução de governo que não nasça nas urnas e na vontade popular. Não governamos quando o povo escolhe outros".










objetivo de desviar a atenção do que é realmente importante".