O cartaz do Bloco de Esquerda onde se vê uma imagem de Jesus Cristo e a frase "Jesus também tinha 2 pais", a propósito da aprovação da adoção de crianças por casais homossexuais, fez correr tinta nas redes sociais com acesa polémica e muitas críticas vindas da direita, dos crentes e, inclusive, da esquerda. Se até a ex-candidata presidencial e eurodeputada apoiada pelo BE, Marisa Matias, se distanciou, agora foi a vez de a própria líder bloquista, Catarina Martins,, admitir que foi um "erro". 

"Nós quisemos assinalar uma conquista muito importante no campo da igualdade. Uma das formas de o fazer foi a tradução de um slogan do movimento internacional cristão pela igualdade. Não foi compreendido e como não foi compreendido, é um erro".

 

 

À margem do congresso da CGTP, onde marcou presença, Catarina Martins foi confrontada com o assunto pelos jornalistas, tendo assumido que "tudo o que passa pelo BE, passa naturalmente pela direção" e, como é natural, por ela própria. 

A líder do Bloco quis, no entanto, realçar que o que importa é passar a mensagem pela igualdade: "Aprende-se, vive-se, as imagens passam as conquistas pela igualdade, essas ficam com certeza".

Por isso, relativizou a polémica e à pergunta sobre se os cartazes iam ser retirados, sorriu e disse que "não foram colados, não podem ser retirados". O BE já tinha, de resto, emitido um comunicado a esclarecer que a imagem servia apenas chamar à atenção para a “conquista da igualdade entre todas as famílias” nas redes sociais.

Nas ruas, o cartaz que será colado é este: